sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Água Vida

Água Vida

E toda uma vida segue... Continua... Como um secular rio que o Divino sempre evitou secar, nossas vidas correm um rumo longo, cheio de curvas, repleto de pedras em seu pulsante e longo caminho. Muitas vezes somos nós mesmos as pedras, e precisamos intensamente que essa água que infinitamente não cessa, nos molde, nos envolva com sua natural sabedoria superior, e nos guie. Porque ainda não somos água, não somos ainda puros. Água que cai do céu, vidas que desafiam abismos; Água de oceanos, nosso eterno aprendizado; Água vida, nossa angustiante busca. E como um rio seguimos caminhando a frente, lentamente, confusamente, dolorosamente, duvidando em nosso mais profundo íntimo que venhamos verdadeiramente a desaguar no Grande Oceano de Plenitude completa. E como minúsculas gotas dessa água Universal, estaremos sempre em busca desse Eterno Oceano de Paz que no horizonte nos sorri, que no horizonte nos suaviza a alma, que faz do maravilhoso horizonte uma luz que possa nos guiar em qualquer momento de infeliz cegueira, de profundidade escura... A vida chove todos os dias, chora alguns dias e sorri Sol sempre ao fim, e a água nunca seca... pois seca é a existência da morte, e jamais haverá morte, pois jamais faltaram águas nos oceanos de vidas; Oceanos ainda não purificados de águas cristalinas de suave Azul... mas que sempre nos esperarão desaguar em puro sincero sorriso. Sincero Sorriso de Paz, Chuva do mais belo sentir. Água Vida.

(Saturno)

Fim de Dezembro

Fim de Dezembro

Não se esforce tanto
Por converter pedras em flores, Meu filho...
A Natureza do Tempo por elas se encarrega,
Deixando-as à mercê de sua transformação,
A metamorfose da matéria bruta
Em fluídos espaciais e poéticos.
Não obscureças também tuas paisagens, Meu filho,
Nada de evolução há em saber
Construir jardins somente com pedras.
Pois a Arte, meu filho, só busca a Luz!
E a vida viva deve buscar a Arte!
Não se desanime quando do jardim gris
Essas pedras forem em ti jogadas...
Além, pense que é hora de fazer,
Dessa ainda ignorante caridade,
Uma cachoeira forte o suficiente
Prá suportar todas as lágrimas
Que a Verdade derramará
Nos corações endurecidos.
Meu filho... Não se destrua pelo destino
Inquieto de quem planta pedras
E rega plantas perfeitas de plástico!
Longe disso, faça-te em terra
A todos que, sementes de Amor,
Anseiam enraizar-se em solo de Certeza.
Faça-te em Amor, filho meu,
Prá que minhas lágrimas
Com felicidade
Rolem e sejem por toda a terra
Fértis no Bem,
Por Todo o Sempre.
Faça-te em Luz, meu filho,
Sejas o Sol também!...
Prá iluminar essa terra
Que um dia,
A todos os olhos que buscam ver,será,
Realmente Meu Jardim De Amor e Paz.

(Saturno)
29/12/2006
Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Shakti

Shakti

Quando aqui nascemos
Teu olhar me segredou
A eternidade do Amor...
Quando deste-me tua mão
Certeza sorriu o Horizonte
Com tão suave calor...
E então partimos ao Além...
Da terra...
Das distâncias...
Das Eras...
Sempre mãos dadas te sei...
Por onde sequer tenha sonhado
Estarás lá olhos negros.
Quando aqui chegamos
Meu Amor segredou-me
A eternidade do teu olhar...
Quando dei-te minha mão
O Horizonte fez-se em mim
Suave como o calor do Bem...
E então estamos ao Além...
Da compreensão humana...
Da dimensão temporal...
Do finito...
Sempre em minh'alma te quero...
Por onde sequer tenhamos chego
Lá estará nosso Amor a esperar-nos.

(Saturno)
Jesus is Love!!

Atemporais Temporais

Atemporais Temporais

Eu sei que amanhã vai chover...
E choverá!
Eu sei que amanhã vai ventar...
E ventará!
Eu sei que ontem choveu...
Assim será!
Eu vejo o vento de ontem...
Ainda soprando o amanhã!
E me sei assim por longo tempo,
Até o tempo saber-se nada.
E então choverá! Eu sei!
Por longo amanhã...
E ventará também...
Porque talvez o Sol ainda durma
No meu horizonte.
Porque talvez a madrugada
Ainda brinque de alvorecer.
Mas eu sei...
Que um dia serei Sol...
Um dia Sol...
Um dia Chuva
Um Dia água...
Outro Amor...
Uma Vida de Sol.
Uma chuva de Vida.
Eu sei-me Amor.

(Saturno Ser Galático da Psicodelia)

75% Dejavu

75% Dejavu

Você não vê comigo o Deserto que se extende
Horizonte tão límpido à frente?
Você não pode vir comigo?
Por que continuas a saciar-me
Com tuas lágrimas toda minha sede?
Preciso morrer nesse Deserto de sonhos, meu Amor...
Preciso convencer a solidão da minha razão...
Preciso acreditar que sou eu o só Deserto!
Você não me enxerga no meio do caos?
Ou estou recém ao seu começo?
Vejo-me sorrir nuvens no espelho do caminhar...
E ainda assim será só ironia?
Areia, sede, água, seca...
Flores de plástico precisam mesmo de Sol?
Mentiras sinceras fazem mesmo teu viver?
Desertos e mares apaixonam-se pelo
Simbólico correr da dor, da distância, do passar...
O desamor hidrata tuas cicatrizes?
E o vento do Deserto? Já uivou em teus cabelos?
Me sussurrou tal vez, ele, que todas as estrelas
São lágrimas do Sol...
Quando Ele recordava você e eu...
Fazendo o Verbo lembrar amante da noite,
Inimigo do tempo humano.
Em nossas veias sopra o vento do abandono, meu Amor...
Ele é frio como o calor do Deserto.
Implacável como o orgulho.
Você não vê a morte que se aproxima dos cegos corações?
É todo meu desejo meu amor! Todo meu agora!
Você quer vir comigo?
Te prometo o silêncio de Alma destinada.
Você tem mais medo de mim ou da Vida?
Você tem mais ódio de mim ou da Morte?
Você me quer Morte ou Vida?
Te prometo ser a eternidade das tuas mentiras!!
Vou ser prá sempre teu inverno de dias escuros!
Mas confesse... você tem mais medo de mim!!
A Morte te sorri e te encanta!
E eu? Te sou a morte do Amor?
Ou só seu desalento em dor?
Te satisfazes em medo, meu deserto!
Te desertas do Amor... e minha vida?
Areias e areias sustentam passos...
Lágrimas sustentam a ilusão da vitória...
Que não está senão na derrota de si
Para o Deserto.
Dores e sofrimentos estimulam nascer ou morrer
De sonhos fúteis e sinceros de redenção!
Mas o Deserto é doce...
O Deserto é suave... E como o sabe o vento,
Desertos são estrelas...
São as lágrimas do Sol...
Que deram origem a noite de nós mesmos.

(Saturno)

Olhares

Olhares

Quando hoje me deixaste teu olhar,
Sabia que seria assim.
Assim... senti em ti.
Em ti sei viver também.
Não mais somente em olhares.
Quando hoje evitasses meu olhar,
Senti o calor do teu coração,
Coração de quem Ama.
Segregado em silencioso desejo.
Quando hoje sorriste no olhar.
O fizeste à minha alma.
Alma tua,
Viva em teus olhares.

Saturno
05-05-05
Jesus is Love!

Little Girl

Little Girl

Don´t Cryes Little Girl,
I Can´t see you,
I´m Sorry!
But a Feels you so much,
Feels Your child Eyes.
I Knows about a silence here,
I Knows the sadness,
But a gonna play to
You my child,
The songs that burns your heart,
Stay with-me little princess.
You need of the Real Green, Little Girl,
You need feels the true air,
When the Angels touch your hand,
With Love, with Light, my child.
For all eternity,
I will see your Children Smile´s,
Like a Sunrise on my heart,
My Sweet Little Girl,
My Love in a Eyes of Children.

(Saturno)
Jesus is Love

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Linhas Tortas

Linhas Tortas

O mundo dá voltas meu Amor
E volto eu agora
Pro lado escuro da Lua,
Onde tuas mãos tiveram
O medo da minha companhia,
Onde me fui olhando um pouco
Prá trás ainda...
Volto prá onde viverei,
Distante dos brilhos da terra,
De seus valores visíveis
Visivelmente nublados,
Prá onde o Sol
Principia recém a sorrir
Os primeiros vislumbres
Pós uma madrugada longa
De uma noite desestrelada
Por sonhos finitos.

O Universo é infinito meu Amor
E volto eu prá mim agora
Pro lado que me pulsa a Vida
Onde tuas mãos não sentiram o calor
Que emana da minha verdade
Que faz sincera minha Alma
Minha Essência...
Volto pro meu Amor,
Distante do que desejas de terra,
Dos valores por demais claros,
Claramente encobertos,
Por nuvens que só existem
Prá quem se vive mortal
Sonhando num amanhã sem hoje,
Dias ensolarados sem chuva
Paisagens perfeitas sem vento
Lágrimas de alegria.

(Saturno)
November 2006 aJC
Jah Guide!

Você Realmente Gosta Disso, Não É?*

Você realmente gosta disso, não é?

Eu só espero o tempo.
Só espero que a chuva ácida passe.
Completamente descoberta, nesse canto úmido e frio, apenas minhas pernas aquecem das lágrimas rubramente quentes que as tocam...
E talvez tudo fosse mais fácil...
E talvez tudo fosse menos difícil...
O que me incomoda e incinera friamente por dentro, é a fraqueza de quem se tentou sustentar...
Em um pilar que nunca mereceu ocupar...
E você ouviu: Hey, rapaz!
Não quebre o cristal, você vai dançar!
E agora me diga...
Satisfeito com os passos que inventou?

(Lady Bel Nephtuny)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Como?

Como?

E o silêncio...
É você que me chama...
E tua ausência meu corpo tanto clama...
Bem mais além daqui...
Bem mais além de todo o tempo,
Que te esconde em meu Céu...
Eclipsando dolorosamente meus sonhos...
Tornando distante meu presente,
Qual floresta calada,
Serena e sombria,
Mesmo sabendo-me Sol...

(Saturno)

Cores das Lua

Cores da Lua

Reflito estar te amando...
Pois reflito o sentir do meu Ser...
Angustiado com a tua falta...
A mesma que tenho das Cores da Lua...
Que um dia ao me buscar...
Aprendi serem o reflexo...
Que suavemente intenta a brilhar...
Aos olhos que buscam enxergar...
Além das cores do mundo.
Reflito estar te amando...
Porque sinto meu Amor refletir...
Tua linda essência em mim, em vida...
A mesma que sorri à Vida maior...
Onde um dia estaremos de mãos dadas...
Contemplando como crianças...
As reais Cores da Arte...
Que pulsam em nossos corações...
Além do Amor do Universo.

(Saturno)
Jesus is Love

Nuvem

Nuvem

Sou Nuvem,
Não passageira, chuva.
Sou tempestade de Azul Marinho.
Sou tempestade de Amor.
Sou o céu em Águas,
O cinza pesado do chumbo,
Lágrimas de cristal.
O Vento me acompanha,
Guiando meus destinos,
Para os Jardins da Paz,
Onde púrpura e verde
Meu Horizonte.
Meu Caminho.
Sou a tempestade nos teus olhos,
Relâmpagos, meus pensamentos.
Água, minha alegria.
Cinza, minha saudade.
Azul, meu desejo.
Sou tempestade do Tempo.
Percorro a história.
Sinto-a em meu silêncio interior,
Em minha companhia te levo aos sonhos.
Meu sorriso, tua lembrança.
Amanhã Bonanza.
Sorriso teu.
Eterna lembrança minha.

(Saturno)
Jesus is Love!

Devaneios da noite*

Devaneios da noite

E você pode apagar tudo isso...
E sabe que tem tudo pra fazer isso...
Me ajuda a segurar a rosa?
Ela pesa...pesa...pesa...pesa...pesa...pesa...pesa...
Me ajude a levantar as pétalas...
Elas caem... caem...desfalecem...entorpecem...desfalecem...entorpecem...caem...caem...

(Lady Bel Nepthuny)

Borboleta Branca

Borboleta Branca

Tanto tanto já refleti...
Sobre quão existo ou não...
Tanto já percorri buscando-me...
Por demasiados mundos donde disto...
Donde vivo...
Prá descobrir como a Vida existe...
Como ela incide e encanta...
Clara e simples como o infinito...
Pulsando em um sutil instante...
Eternidade do momento atemporal...
Emoldurada pelo teu mais íntimo sorriso...
Ao revelar-te que te sonho borboleta...
Semeando-me o jardim de Sol...
Prá existires livre...
Linda por todo céu...
Prá ter certeza...
Que existo em Vida.

(Saturno)
Outubro de 2006
Jesus is Love

A Vida em Palavras

A Vida em Palavras

Um número sim fim de poetas encarnados padece em sua alma de uma gris cicatriz à altura de seu corpóreo coração material. Cicatriz essa quase sempre "já quase fechada", que tão sensível às oscilações de humor da Madre Natureza, tempo em tempo deixa escorrer de si um fino e escuro fio de melancolia, uma negra seiva de saudade, desconsolo e solidão. E dessa fluídica substância, profunda e involuntariamente extraída de si, o poeta abastece seu antigo tintureiro para dar à pena vida em palavras.Para em palavras não ter pena de si e tornar à Vida.

(Saturno)
JESUS É O AMOR!

Maybe

Maybe

Maybe i need forget you
I Can´t Broken-me again
I can´t, no more
This pain, this tears
Falling in the dark one

My soul cry
I don´t leave this feelings
I don´t leave my faith
No More

Because your eyes, your smile
Always Burns on my blood
Live deeply on me
The sun in my life
The Love sun

But i need survive, girl
Walking alone in a night
Blowing in the silence
My material side Trying no believe

Searching a way, a escape
But you live on me
Your happyness, your soul
Hurt-me so much your absence
Hurt-me so much your distance

Maybe i survive without you
To live no, deeply i know
My heart say-me that
My soul don´t will to shine

Without a touch of your hand
Everything is so empty, no color
Like a gray and cold sunset
Suffocating my dreams
Suffocating my sublime hopes

Dreams, infinite dreams
Of a blue night, no clouds
With you look reflecting-me
Our love reflecting a true Light

In a perpetual one kiss
One life, one soul, one destiny
The true road of the light
May be one day
This LOVE occurs...

(Saturno)
Jesus is Love...
Jah Guide!

Crônicas da Rotina?!*

Crônicas da Rotina?!

E eu pensava em escrever algo.
Incrível como os pensamentos escorrem...
Às vezes até parecem moscas!
Vão e voltam, voltam e vão, vão e voltam, voltam e vão... pá pá pá...
Falta a batida...Hey!
Eu posso te ouvir cantar...
E posso ver a mosca te levar...
Levar agonizando no escuro de um cubo de vidro...
Cor de pérola rósea...
E do nada, eu me vejo nas divagações, quando apenas pretendia escrever um texto inútil e sem conteúdo aparente...
Aparência...
Não somos ligados à ela...
Mas a queremos...
Hipocrisia da mente, não?
E essas demências vem e vão, vão e vem, vem vem vem...
Vão...
Um incenso de Lavanda pairando no mar...
A fumaça esmagando o ar...
E a sintonia da brisa, na xícara de café no parapeito à mercê do destino...
Eu estava me perguntando...
Qual motivo das cores circundarem minha mente?
Elas aparecem em todos títulos, frases, palavras, pensamentos...
Coisas sem sentido na mente medíocre...
Já viu cinza verde?
Ou lado verde da Lua?
Roxas pétalas de Pandora?
Sintonia azul meia-luz e bossa nova de Pam?
Eu não sei de nada.
eu apenas sei tudo...

(Lady Bel Nepthuny)*

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Cup of Blue Sky*

Cup of Blue Sky ( A screaming bleeding Sky-Down)

Imagine a xícara com um pedaço de céu azul.
Fumaça de café, transpassando a janela...
A mistura da noite amarela...
As árvores sem folhas, as nuvens esparramadas, e a xícara de céu azul no peitoril da janela...
Pedaços das estrelas ela oculta...
E a porcelana branca, a lua mantém escondida...
A casa de madeira nua, com escadarias fracas como plumas, cozinha escura...
Ou sala escura?
Apenas a pequena xícara branca de céu azul no peitoril da janela.

(Lady Bel Nepthuny)

Oceano de Lágrimas

Oceano de Lágrimas

Na "babilônia" um dia me descobri como uma ilha. Um ilha "encontrada" em meio a um oceano formoso. Cercado de água não bebível pelos horizontes. Dias tentei nadar essas águas... Dias tentei deixar a ilha... Outros tantos apenas sorri à chuva... Apenas sendo cenário passivo. Me deixando ficar... Na "ilha" um dia me descobri na babilônia. Uma babilônia "perdida" em meio a um oceano de lágrimas. Lágrimas frias por tantos e tantos horizontes. Dias lutarei por estancá-las... Dias lutarei por deixá-las purificar tal oceano... Outos tantos ficarei calado ao seu lado... Sendo apenas caminho dos sonhos. Me permitindo viver...

(Saturno)
Jesus is Love...
Jah Guide!

A Morte

A Morte

Oh minha amiga!
Te sinto tua mão extendida até mim.
Companheira do Tempo.
Me queres novamente contigo,
Ao teu lado.
Teus sombrios olhos
Refletem minhas cinzas lágrimas.
Tua mão fria, meu mundo agora.
Me queres novamente.
Em meu íntimo ecoa teu chamado,
Conduzido pelo vento da noite.
Onde caminho sozinho, tu sabes.
Sempre me acompanhas-te.
Distante, muitas vezes me protegi.
Mas nunca, nunca deixei de sentir teu olhar,
Olhar firme.
Silencioso.
Mulher do Tempo.
Tua beleza preenche meu gris.
Me queres novamente contigo,
A caminhar no escuro Azul,
Onde tuas mãos frias me aquecem...
Onde o silêncio estanca as lágrimas.
Sabes que te amo mulher.
Tanto já me trouxesses felicidade!
Em minhas vidas és uma certeza.
Não mais te temo, Dama de Negro.
Temo mais essa silenciosa solidão.
Meu caminho de pedras frias.
Talvez esteja chegando nosso momento,
Novamente verei teu sorriso sólido.
Será que preciso tanto de ti assim?
O céu chora, minha alma chove.
Mas sorris a calma.
Talvez esteja te querendo.
Talvez hoje...
Amanhã, pela manhã...
Num dia sereno.
Dama do Tempo, vela meus dias que tenho.
Tua presença afaga a dor.
Guia-me a teu recanto da Paz!
Talvez esteja te precisando.
Andar só e contigo.
Sentir o destino na tuas respostas caladas.
Me faças descobrir o quanto te amo.
O quanto em teu sonho me disto daqui.
Me tens Mulher, hoje mais próximo.
Oh Dama da Verdade!
A tempestade na minha alma,
Inunda uma estranha esperança,
No coração deserto.
Talvez esteja mesmo te querendo.
Tua libertação.
Tua solitária companhia.
Teu silencio consolador.
O céu chora ainda,
Meus olhos serenos te contemplam,
Dama do Tempo, cerra meus olhos ao vento.
Sussura em meus ouvidos que sou feliz agora.
Me leve ao sonho em teus lábios frios...
Deixe-me brincar como criança,
No labirinto infinito que tens em teu olhar.
Nesse jardim de neve.
No teu céu chumbo, de raízes relâmpagos.
Me deixe!
Me Acalme!
Tranquilize minha respiração.
Acalma esse sentimento.
Faça dos teus lábios minha alegria.
Segure minhas mãos,
E me ame.
Eternamente ao vento.

(Saturno)
14, october 2004
Jesus é o Amor.

Piano ao Longe

Piano ao Longe

A estrada é tão longa e silenciosa
Sem teu olhar.
O horizonte me pertence, mas ainda ao longe.
Como a saudade que me fazes.
O suave dedilhar do piano
Alivia da minha alma a angústia.
Transforma-a.
Tua lembrança, meu futuro
A doce calma do Amor trouxe.
Hoje sei o que significas.
Não mais lágrimas queimam a face.
Não mais sangue escraviza o coração.
Hoje pulsa a vida em meu destino.
O Sol amanheceu sem cinzas.
O Amor sem dores.
Te Amo livre, porque te Amo.
E um dia, o dia Amor será!
Dia sem fim.
Amor alegre ao vento.
Te Amo, não mais lamento.
Porque te vivo Amor.
Minha vida.
Teu Amor.

(Saturno)
14, October 2004 aJC
Jesus is Love!!

Um Sonho... O Amor.

Um Sonho... O Amor.

Sei que posso sonhar.
E é tão lindo e livre sonhar!
Hoje vivo de um ontem,
De dores, rancores, ilusões...
Ainda querendo serem presente.
Hoje vivo, porque sonho.
Prá esse sonho desperta minha Vida.
Esse sonho que se chama Amor.
E essa Luz como tem me iluminado,
Guiado-me à Verdade...
Esse sonho que faz com que
A cada estrela cadente,
Dos céus que serenam agora minha alma,
Confesse teu nome
Em suave segredo
Aos ouvidos de Deus.
Pedir-Lhe que um dia
Possa eu ter mãos suficientemente
Delicadas e puras
Prá sentir-te linda flor!
Viver-te lindo Amor!

(Saturno)
fevereiro 2006
Jesus é o AMOR!!

Teu Olhar

Teu Olhar

Quando sinto teu olhar,
Um Universo surge à frente,
Íntimo,
Infinito,
Pleno de Luz,
pleno de Amor.
Na Luz dos teus olhos,
O tempo, o espaço, o todo silenciam,
O passado e o futuro se reencontram,
E o presente é um presente de Deus.
Na Paz da tua Aura,
Vive meu horizonte, meu encanto,
Divino ipê rosa acariciado pela chuva,
Esperança na manhã gris.
Na tua Alma vive meu Amor,
Do teu Amor vive minha Alma,
Pulsando vivo em minhas veias espirituais,
O Sangue Sublime do Sentimento Verdadeiro.
Nem distâncias, destinos, rumos longícuos...
Para o Sempre me encantarás,
Como um Anjo Velador, minha vida é Amar-te...
Minha essência, fonte de Luz,
Te quero Feliz.

(Saturno)
20 de Setembro 2004 aJC
Jesus is Love!!

Oceano Terra

OCEANO TERRA

A vida no planeta "Terra" é disponível a muitos e muitos tipos de analogias sobre sua razão de existir e sobre suas finalidades divinas maiores. Vou contar-lhes sobre um ponto de vista um tanto distinto. A vida na terra, ou a nossa vida temporária aqui no mundo material, pode ser assimilada a uma grande e importante missão sub-aquática, onde muito antes de nascermos, ou melhor, mergulharmos nesse oceano chamado vida, analisamos o que vamos fazer "lá embaixo", estudamos de que forma melhor utilizaremos nosso equipamento (corpo), programamos esse equipamento para as mais fortes condições aquáticas contrárias que iremos enfrentar, enfim, nos preparamos da melhor maneira possível para que vencida essa finita missão possamos ter aprendido, possamos ter nos tornado um tanto melhor com essa vivência a mais em nossa série infinita de mergulhos. Por isso todos os mergulhos são importantes. Por isso que cada mergulho é significativo. E o oceano nos prova! E o oceano nos faz acreditar que somos da água também! O oceano com toda sua pressão nos tenta a esquecer nosso objetivo, nosso aprendizado, e não raras vezes nos deixamos seduzir pelos mistérios ocultos em suas águas mais profundas, abandonando nossa missão e perdendo o contato de retorno ao Navio Sol, que à superfície, sempre nos espera. E durante todo o tempo em que estivermos mergulhados nessa missão, somos livres pesquisadores de nós mesmos e de todo o “Aquário dos Tempos”, onde a correnteza das águas não propriamente dita prá que rumo devemos levar à cabo nossa expedição, porque mesmo existindo fortes correntes profundas, somos sempre mais fortes que elas quando estamos em boa sintonia com o Navio. A pressão do Meio exige que exercitemos constantemente nossa mente à idéia de que estamos temporariamente submersos em um universo mais denso, um meio que nos força constantemente a muitos conflitos mentais entre nosso Eu, estabelecendo situações desafiadoras para o controle de nosso “equipamento de mergulho”, assim como para o nosso “destino” que é voltar sã e salvo ao Navio. E é nesse turbilhão, tantas vezes obscurecido pela profundidade em que se encontra, é que vamos adiante desvendado, demoradamente, as verdades, conseqüências e designações de nosso mergulho pertinente, assim como de todos os outros que já havemos de ter realizado. E depois de cientes de que nosso equipamento de mergulho é perecível, e que durará somente o tempo exato para essa missão, direcionamos nosso instintos em requerer sempre muito cuidado e esmero com sua conservação e bom uso, pois é este um presente do Navio para que possamos um dia servir com alegria e honra, como filtros, e ir purificando esse extenso oceano felizes com o trabalho nos guiado. Porque todo trabalho será recompensado quando voltarmos à superfície junto ao Navio e nos dermos conta de que realmente, sim, agora podemos voar.

(Saturno)
Agosto 2006
JAH Guide!!
Jesus is Love!!

Medo*

Medo

Às vezes eu sinto
Que queria estar
Num lugar
Onde os pássaros cantam sua mais doce alegria,
Mas acho que vivo
Num cemitério
Onde apenas corvos cantam sua triste sonata.
Eu queria poder tocar o lago...
Mas ele é tão frio que isso me congelaria a alma.
Mas mesmo assim eu me sento em sua beira,
Mas não ouso tocá-lo, para não me afogar.
Quem sabe algum dia eu alcançarei a lua...
Ela reflete o brilho de todos nós...
Quero sair do sol
Que me consome a cada instante,
Me queimando cada lembrança,
Só deixando a pior memória,
Como cinzas,
Que se espalham pelo vento
E sussurram em meu ouvido:
-Sua alma será torturada para sempre...
E essa brisa ri,
Como se fosse a sua maior ascensão,
A minha queda...
E agora
Eu vago por essa escuridão,
Arrastando correntes,
Levando pânico
A todos aqueles seres
Que se acham puros,
E por sua pureza falsa não me compreendem...
E me levam para longe do que eu deveria ser...

(Lady Bel Nepthuny)
*Saturn's Sis

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Herbst*

Herbst

Ele parecia um sonho inadequado para aquele sonhador.
E toda dor que ele guardava foi derramada.
E ele não sabe o quê fazer, não sabe o quê fazer quando não está triste.
A punição é tudo para ele...
Como um pesadelo inacabado...
Algo para se acreditar...
Ele é um mito...
Só precisa do sonhador para realizar-se.
Mas ele não sabe o que fazer quando o outono chega...
E tudo que ele vê são folhas...
Em todo seu caminho há folhas...
E em meio estas, ele se enterra...
Buscando seu âmago, onde a paz desfalece...
Ele não sabe o quê acontece...
Ele só vê as folhas que caem...
E ao longe, os olhos de uma criança segurando uma bola.
Ela não é real...
Ele pode fazê-la real.
Ela deixa cair a bola e, em segundos, as folhas cobrem o corpo do sonhador.

(Lady Bel Nepthuny)
*Lady... Sister of Saturno
:)

Navio Fantasma

Navio Fantasma

Pelos quatro costados do horizonte
Muito tempo só pude observar
O beijo marinho profundo do céu com o mar.
A noite enamorou-se por demais do infinito...
Pelos quatro costados do horizonte naveguei como um navio fantasma.
Sem bússola, sem rumo, sem coração...
A noite enamorou-se por demais do infinito...
Por mares desertos, desafiei o tempo com lágrimas salgadas.
Por terras distantes escondi minha vida.
E a noite enamorava-se do meu ser.
A solidão estava de mãos dadas com meu destino.
Por tempos infinitos chorei mares desertos...
Por terras distantes sangrei a verdade que escorria de minha alma...
A solidão estava agora encrustada em mim
Como o mais íntimo mar não navegado.
O navio fantasma abatia-se com as ondas.
O navio fantasma era a noite que se conduzia em mim.
Por tantos mares sem vento.
Por longitudes sem respostas.
A Terra não me fazia mais merecer.
O navio fantasma era a noite que eu conduzia de olhos abertos.
E todas as estrelas não me inspiravam esperança.
O mar da escuridão refletia toda as sombras do meu eu.
E era eu somente toda a tripulação do navio.
A noite enamorou-se por demais do infinito...
E o Céu da madrugada, tão sempre longe do Sol
Abençoava o sentido vazio quase infinito em mim.
A noite me soube tão tempo em si.
A noite me soube consigo.
A noite velava o navio fantasma em seus sonhos.
A noite enamorou-se por demais do infinito...

(Saturno)
Agosto 2006
Jesus is Love!!

Uns Assuntos Assim e Tals

Uns Assuntos Assim e Tals

Você pode até acreditar que o Mundo é infinitamente imenso e tals... Mas na Verdade é você quem é muito maior que o mundo. E para viver essa Verdade não basta que objetives enxergar o mundo como algo pequeno e tals, e sim, que te tornes Infitino, te tornes Grande!... do tamanho exato o suficiente prá abraçares com teu mais sincero Amor, esse algo pequeno, que sempre te envolveu em seus braços de Eternidade, chamado Mundo, esse algo pequeno e imenso chamado você e tals...

(Saturno)
July 2006
Jesus is Love!

In a Dark Side of Full Moon

"In a Dark Side of Full Moon"

It could rain now
Washing the sadness
Healed on my heart
Bleeding in my soul
It could bleed now
As a long waterfall
All this pain
All this tears
It could cry now
My eyes are so gray
Feel-me like a cold storm
Forgotten in the time
It could now be night
Perpetual beautiful
And alone to cry, like a rain
In a Dark side of full moon.

(Saturno)
Jesus is Love!!

Lembranças de um Futuro

Lembranças de um Futuro

Com a Luz da Lua refletindo em teu piercing,
O mar de Prata a nossa frente torna-se Mágico,
Estrada Infinita de Suave Afeição.
Venha Garota!
Segure minha mão,
Vamos celebrar a Noite!
Vamos trilhar o Caminho das Estrelas,
Porque com Elas compartilho teu Encanto,
Porque TE AMO TANTO!
São Estrelas como você Garota
Que iluminam meus passos no Destino,
E me fascinam como a mais Bela das Constelações,
Venha Garota!
Segure com calor minha mão,
Vamos fluir nesse Azul profundo,
Nosso Verdadeiro Mundo,
De Amor Terno e Eterno.
E a Lua, sempre tão Bela e Misteriosa,
Abençoa nossa Divina Transformação,
Irradiando para sempre em sua Magia,
A Verdadeira Alegria dessa doce Lembrança,
De no Futuro, ETERNAMENTE ao teu lado estar,
Vivendo a mais Pura Essência do AMAR.
TE AMO!!

(Saturno)
2004
Jesus é Amor

Quando Amanhã Vier

Quando Amanhã Vier

Chove lá fora...
E Jah Guide...
Por todo o caminho...
Chove lá fora...
E Jah Guide...
Além de toda incerteza...
Chove lá fora...
E Jah Guide...
Por todo o caminho...
Chove lá fora...
E Jah Guide...
Além de toda incerteza...
Chove lá fora...
E Jah Guide...
Ao Sol que sonhas...
Chove lá fora...
E Jah Guide...
Ao Sol que és...
E Jah Guide...
Jah Guide...

(Saturno)
,2006 July Rainy Day.
JAH Rastafará por nós!!

O Amor e o Tempo

O AMOR E O TEMPO

Um Amor,
Um Tempo talvez,
Um quase infinito
Uma eterna espera
O Amor é maior que o Tempo?
Um Amor,
Algo sublime no sincero,
Divino algo Sorriso d'alma,
Alinhados planetas da Harmonia
O Amor é Tempo!
Um Tempo,
Talvez?
Uma espera, ou esperança?
O Tempo intimidou teu sorriso.
Meu ser sente o frio sem teu calor.
O Tempo lentamente viaja ao vento...
Teu sorriso ilumina sempre meu pensar
Tua ausência, infinitas lembranças
Verdadeiras,
Impossíveis de serem dominadas.
Uma lágrima, uma conquista.
O Amor navega rios lacrimosos.
Atravessa desertos de ilusões;
Vive no Pôr-do-sol que namora a Lua.
E o Tempo testemunha tudo calmo e passivo.
O Amor há tanto o despertou do vazio.
O Amor desperta a vida,
O Tempo desperta o Amor,
Tudo ao seu Tempo.
Todo Amor em qualquer momento.
A Luz do Amor guia os caminhantes ao novo horizonte...
Caminhantes que cruzaram céus madrugadas,
Que sonham noites estreladas,
Choraram um Tempo, seguiram a Tempo,
Aprenderam com o Tempo onde esconde-se o Valor...
E o Tempo segue infinito?
Ou somos nós tão finitos assim no Tempo?
O Amor será sempre infinito?
Ou seremos nós sempre tão pequenos diante do Amor?
Um dia compreenderemos o Tempo e o Amor.
Tal dia o Tempo estenderá sua mão à cabeça dos que lacrimejam,
Nesse dia seremos o Amor e seremos o tempo...
Nesse dia Amor e Tempo serão nosso verdadeiro sorriso.

(Saturno)
16 de Julho
Jesus és Amor

Pedra Vida

Pedra Vida

"Quando chorardes, recordate. As lágrimas derramadas sinceramente são qual Divino escultor a lapidar uma pedra preciosa, sempre em busca da perfeição... E essa pedra mais que preciosa a ser trabalhada com sabedoria e calma chamada-se Vida."

(Saturno 2006)

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Passado

Passado

Hoje foi mais um dia do passado,
Assim, vago como uma lembrança,
Dia que não vi você...
Dia que só te Senti,
Como há tanto te sinto em mim,
E tua ausência me falta...
Como um pedaço de mim,
Sei com a certeza da Alma,
O quanto vives em mim,
A cada pensamento, na minha respiração,
Te vivo, te sinto.
E todo esse momento sem tua mão,
É o meu passado, a se desenrolar suavemente,
Em direção à Luz do teu coração...
Do teu calor,
Da Paz que me completa a existência.
Nada enxergo além dos teus olhos...
Nada mais sinto além da tua essência,
Teu sorriso é meu horizonte desde então...
O caminho que me conduz o Amor...
E tua vida é minha razão...
E minha vida é teu Amor.
O passado vivo assim,
Na esperança do teu olhar,
Na harmonia da tua visão,
Que tanta alegria traz ao meu dia...
Tanto bem me faz,
E só te quero assim,
Prá sempre Feliz,
Irradiando em teus lábios,
Esse sentimento divino,
Me iluminando em teus olhos,
Com essa linda Paz infinita que possues,
E assim te espero futuro.
Assim espero o toque da tua mão,
O prazer da tua presença,
Me amar em teus olhos,
Gozar em mim a tua Alma.
Te sentir o espírito, essa Luz Sublime.
E no passado te Amo.
No presente te Amo.
O futuro é teu o meu Amor.

(Saturno)
Jesus is Love
The Love

Sol Coração

Sol Coração

Um dia meus irmãos o Sol de Aquarius brilhará livremente sobre todos os nossos caminhos... Brilhará esse dia em mundo despido da falsa idéia da morte, da falsa idéia do fim... Num mundo onde a própria morte já há sido morta pela Saudade, cultivaremos belos jardins de Saudades Finitas... Reinará pleno esse Sol numa Terra onde o Amor há superado cicatrizes e separações... Numa terra onde a Verdade enfim há aprendido a sorrir das lágrimas do passado, qual sinceridade de uma criança que brinca com o mundo que alegra seus olhos... Nesse dia teremos em nossos corações a verdade da Vida, do seu sentido, pulsando tão digna e eternamente em nossos destinos quanto o Astro que do Alto nos conduz desde sempre ao nosso Lar Infinito de Luz... Nesse dia seremos todos a Era de Aquarius.... E Aquarius o Sol irradiado do Amor e Paz de nossos corações...

(Mago das Estrelas)
aJC - 2006 Jun
Jah Guide!!

Teatro da Vida

Teatro da Vida

A nossa Vida na Era Apocalíptica pode ser visualizada e até mesmo comparada a um grande e infindável espetáculo teatral, onde nosso planeta Terra, cenário esquecido e incompreendido, abriga uma imensa companhia de atores e artistas infinitamente envaidecidos de si próprios que sequer buscaram estudar com integridade e humanidade o personagem o qual deveriam realmente tornar verdadeiro ou mesmo o roteiro para o qual dignamente aceitaram um dia o papel de Bem servir.

(Saturno)
June 2006 aJC

Desertos

Desertos

Talvez não saibas
Meu Amor...
Mas Desertos
São feitos de medo
Onde o Sol no alto,
Testemunha e esperança,
Impulsiona nosso sonhos
À vitória, ao Amor, à vida...
Amenizando nossa sede intelectual
De não nos fazermos também desertos.

Talvez já antes tenha lhe dito
Meu Amor...
Mas todas as montanhas
Dos nossos horizontes a conquistar
Vivem profundamente em nosso âmago
À espera somente que sinceramente
Aprendamos a sorrir...
Para que sejamos o Sol
Que as infinitam com Beleza
Na arte de todo o Tempo.

Desertos vivem em mim
E vivem também para você.
Há tanto tempo quanto o Tempo.
Desertos somos nós mesmos
Há tanto tempo quanto o Tempo
Com medo do Sol que só somos.

(Saturno)
june 2nd 2006
JAH GUIDE

Silêncio em Mim

Silêncio em Mim

O silêncio fala aos meus ouvidos
Palavras que somente entendo
De olhos fechados
Quando me vejo em cinza névoa
E a porta da melancolia
Aberta me convida.
O silêncio toca minha alma
Em sentimentos de distância
Do tempo, do espaço, do Amor...
Qual uma orquestra esquecida
Em saudades e sonhos,
Desilusões,
Desamores...
Qual a lembrança de um Amor,
De uma vida passada
Ainda sutilmente a sorrir...
O silêncio vive e contempla,
Como uma voz que não se cala
E inexiste,
Como o Silêncio em Mim de Você.

(Saturno)
may 4th - 2006 dC
Jesus is LOVE!!

Lugares Esquecidos

Lugares Esquecidos

Olhares esquecidos vagam nas sombras da paixão...
Lágrimas escondidas escorrem de um sonho...
Por que o silêncio não se fez Amor?
Por que a distância não cabe no passado?
O tempo corre tão diferente meu Amor...
A vida é loucamente tão simples...
A Verdade sorri tão tranquila à noite,
Que todas as cidades, civilizações, lendas e tradições
Cabem na palma da minha direita mão.
Que todos os medos, inverdades, desamores e incertezas
Se esvaem tão cedo no vento do amanhã Ser.
E lá me estou sorrindo serenamente...
Para lá minha mão esquerda guia teu destino
Aos lugares esquecidos, escondidos pelo medo
Em um grande desfiladeiro de ilusões
Que por Amor trilhei mesmo sem você...
Lugares esquecidos que meu Amor vou te levar.
Lugares esquecidos que meu Amor vai te levar.
Lugares que existem e ainda viverão
Qual teus sonhos mais puros,
Teus desejosmais sinceros...
Lugares esquecidos onde decidi há mauito morar.
Para onde creio muito que a pureza do teu coração
Te soprará...
E lá me estou serenamente a sorrir.
A te Amar, sempre Amar.

(Saturno)
Jesus is Love!!

Árvores

Árvores
Estas árvores... as conheço. cresço com elas...
Verdes de Vida, primavera tão bela.
Me abraçam com sinceridade.
Acolhem esse cinza do inverno que trago.
Transformam minha chuva num calmante movimento.
E crescem comigo...
Tanto me conhecem as alegrias e tristezas...
São testemunhas da minha caminhada.
Sinto sua felicidade quando também estou pleno dela.
Sei sua preocupação quando sou sombras.
Em sua Vida cresce meu verde.
Que um dia abandonará sua morada de outono.
E te trará somente o Sol.
Te regando eternamente
Com lágrimas de paz
E chuvas de Amor.

(Saturno)
15, October 2004 aJC
Jesus és Amor

Tão Tempo

Tão Tempo
Há tanto tempo
O tempo já se foi...
Muito Tempo.
Há tanto tempo
O Amor foi ao vento...
Tão longe.
Há tanto tempo
O tempo esqueceu-se...
Em tantas nuvens.
Em tanto tempo...
Há tanto tempo...
Em tempo.
Tanto.
Tão longe...
Tanto amor...
Tão vento...
Todo tempo.

(Saturno)