segunda-feira, 31 de março de 2008

Águas em Silêncio

Águas em Silêncio

O inseguro em si joga pedras
Na superfície do lago
Para, quebrando o espelho d'água,
Ver as ondas chegarem a seus pés,
Pois precisa provar à natureza
Que faz parte da natureza...
...
O seguro de si contempla
A superfície do lago
E vê que este, em calma,
Espelha a serenidade do Céu
Pois em tudo há seu coração,
E seu coração é a natureza de tudo.

(Saturno)
Jesus é o Amor!!

Blue Dark Feelings

Blue Dark Feelings

Alone with the Stars
Talvez seja eu mesmo
Esse quase eterno Azul marinho...
But the Sun
Parece mais sorrir
No celeste do dia...
Am i the night then?
E o sorriso é a metamorfose
Da noite em dia?...
Make me cries on you!
Mas me faça mais leve
Ou me leve ao sorriso Teu...
The life seems to slip from my hands
E preciso tanto estar seguro,
Seguro de ti comigo...

(Saturno)

sexta-feira, 28 de março de 2008

Flores em Sóis

Flores em Sóis

Flor do Sol
Flor da Vida
Flor em si
Flor de Liz
Flor que emana Luz...
Luz que alimenta o Sol...
Luz em flor
Luz que em si
Luz à Vida
Luz do Sol.

(Saturno)
Jesus is Love
:)

quinta-feira, 27 de março de 2008

Depois das Pedras

Depois das Pedras

Algo
Em meu espírito
Em chama,
Algo
Em teu sorriso
Me chama,
Transcendental
Atemporal intenso
Do presente constante...
Algo meu vive você!!
Algo meu vive isso assim!!
E não há razão...
Transcende a pessoa...
Algo Te Amo,
Algo te vivo,
Além e em mim...
De tal impossível
Que sou-te em alegria
Minha própria felicidade...

(Saturno)
Jesus is Love!!
:)

terça-feira, 25 de março de 2008

Setenta Vezes Sete

Setenta Vezes Sete

Um beijo no testa,
Um sopro egípcio,
Um alento Azul...
Meu Eterno
Sorri Verdade
Em despertar-te
Flor da Vida...

(Saturno)
Jesus is Love!!

segunda-feira, 24 de março de 2008

Polaridade Negativa*

Polaridade Negativa*

Finda como certo o certo dos incertos;
Serpes sem luz do plenilúnio tropical;
Mostram seu silvo a arrebatar-me no real
No real e na loucura de mera curiosidade
Fez-se então um platonismo de imobilidade.
Não sentes tu, ó serpe!
Que esta “peste” devaneia
E se arrasta sobre teus pés desavisados;
Subestimas o poder da feitiçaria celeste
E te entregas a tentar me inebriar.
Alva e escura figuraNão me temas
Venha agora e não me enlouqueça
Toma-me como tua doença
Beba-me como o teu remédio
Sinta-me como o vento que sorrateiramente
Passa, e leva-te os fluídos;
Coma-me como teu alimento
E viva de mim para tornar-me
Imortal em teus sentidos.

Isis... "Rojos Amores de La Diosa"*

quinta-feira, 20 de março de 2008

The Who

The Who

Eu sou vários,
Que um tal dia
Conheceu um
De mim mesmo
Que acabou
Aprensentando-me
A todos os outros eus.

(Saturno)

quarta-feira, 19 de março de 2008

Ecos do Silêncio

Ecos do Silêncio

Deus é comigo...
Deus é contigo...
Sendo Deus Amor...
Sigamos nosso andor...

(Saturno)
God is Love

Azul de Sophia

Azul de Sophia

Peito aberto de estrelas
Desnudas o Sol
Como em criança
Quando teu sorriro
Amplia o sorrir da Vida...
Quando Mãe aqueces o sentir...
Então todo sentimento
Desperta em cor
Infinita-se em Amor,
Se sabe amanhecer
Além norte, Além sul...
Divino Coração teu, filha do Azul...

(Saturno)
Jesus é Amor!!

Pão Nosso

Pão Nosso

Vi as lágrimas
Da Verdade
Beijarem as cicatrizes
Da dor...
Elas traziam consigo
O sabor do sangue
Que afoga a morte
E alimenta o Amor...

(Saturno)
Jesus is Love

História do Futuro

História do Futuro

Ela não se sabe em valor
E seu coração ainda desconhece
O sorriso que reside sereno
No respeito que ampara-se em Amor...
E quando então as lágrimas
Escorrem seus sentidos,
E o abraço do vazio
Insiste em fazer-se morada,
Ela culpa a vida!
Ela deseja a morte!,,,
...
Ele a sabe por saber-se o Valor
E Seu coração realmente desconhece
Sorrir que não venha residir em si,
Em seu aberto peito de eterno calor...
E quando então Suas lágrimas
Escorrem do Céu,
E Seu abraço Azul
Infinita-se em fazer-se morada,
Ele doa-se em Vida!
Ele sorri à morte!,,,
...
Ele sempre a amará...
Ela se despertará em Céu que é...
Ele a aquecerá em Seu carinho cósmico
Mesmo ela crendo-se invernos e infernos...
Ele viverá para sempre para ela viver,
Ela se encontrará quando nascer para Ele viver...
Então um caminho além da morte viverá...
Mais uma morada consagrada no Universo da Vida...

(Saturno)
Jesus é o Amor!!

segunda-feira, 17 de março de 2008

Bula Catársica

Bula Catársica

Não procures
Entender
Minha compreensão
Com tua
Existência...
Simplesmente
Amo-Te!
Minha existência,
Essência
Além da compreensão...

(Saturno)
Jesus is Love
:)

Bonsai Feelings

Bonsai Feelings

Não quero
Te conquistar
Prá ti ter
Algum tempo
Prá mim...
Mas quero
Compartilhar-me
Em acompanhar-te
Pelo além tempo
Em nós Deus...

(Saturno)
Jesus is Love

Hug of the Sky

Hug of the Sky

Uran's flowers are Blue
Like a Hug of the Sky,
Like a Kiss of Life,
Like the heat of a true feeling...
Uran's flowers cover the Saturn's surface
Like a Ocean of vivid dreams,
And in her silent waters
To breath is to live the Beauty...
Uran's flowers are in Saturn
The Garden where the
CreationMakes yours
Stars to shine
Infinitely in Harmony...
And Saturn just live to love this Blue.

(Saturno)
OM Namah Shivaya UR
:)

Manvatara's Commas

Manvatara's Commas

Eu sou o você
Que você tanto esquece
De lembrar...
E por lembrar-te,
De ti mesmo,
Sou o louco...
Eu sou o você
Que você tanto recusa
Em Amar...
E por amar-te,
Como a mim mesmo,
Sou o Amor...
Posso mesmo Amor em você ser,
Se você no Amor deixar ser.
Eis minha grande loucura!
Lembrar você que você sou eu,
Que sou o Amor que somos,
Que ser-vos-á eternamente possível
Ser eu!
Pois eu,
Simples e eternamente,
Sou o você,
Que me ama,
Que Ama você...

(Saturno)
God is Love

Álbum de Colecionador

Álbum de Colecionador

Vamos então jogar bafo?
Tenho inúmeras figuras
Repetidas
Desse álbum ilustríssimo,
Sempre novo,
Também chamado de Vida...
Figuras repetidas de angústias...
Tens?
Figuras repetidas de agonia...
Queres?
Figuras muitas de decepções...
Interessa-te?
Figuras rasgadas pelo tempo...
Conheces?
Essas figuras podem valer
No teu álbum,
Pois são todas carimbadas
Com o selo da Verdade
Conhecida em meu si...
E sobram figuras...
Mas não vou dar-te tais!
Tens que me ganhá-las no bafo!
Sabes jogar meu jogo?
Vamos então jogar?
Inúmeras figuras...
Inúmeras figuras sem números...
Mas todas com algum valor,
Se tu souber as ter em valor...

(Saturno)

Server Error

Server Error

Vamos caminhar sobre os espinhos?
Basta você não me dar sua mão...
Vamos maquiar as dores da face?
Procure não olhar meus olhos...
Vamos tragar desertos?
Diga-me que me você não é o sol...
Vamos caminhar sobre os vidros cortantes?
Temos todo o tempo da dor...
Vamos fingir que inventamos o sorrir?
Meus olhos escorrerão tais lágrimas...
Vamos secar os oceanos?
Nosso choro é demasiado sal ao sabor da terra...

(Saturno)

Presentes

Presentes

Saturno é um presente
Da loucura sã
Embalado em papel
Azul e Amarelo
Esquecido no pó
Da estante
De um depósito
Vívido de vida
Chamado terra,
Na eterna espera
Por um Natal
Que seja
Diariamente Presente...
Por uma felicidade
Presente no sorrir
De uma criança
Ausente do tempo...

(Saturno)
Love Sun

Tão Simples Tudo

Tão Simples Tudo

As meninas criançam
Lá fora
Vestindo sorrisos
Que flutuam
Sobre o tempo...
Você mulher
Em meu colo
Nua à Natureza
Transcende um algo
Além do estar...
E o céu lá fora
Calor dentro em mim,
Teu calor íntimo
Azul céu qualquer céu...
Cortinas de ventos
A menina sempre sorri...
Pedaços do azul,
Você mulher estrela,
O céu lá fora é você
Aqui dentro de mim...
O céu sequer lá fora
Se não te azul vivo...
Lá fora sou o abraço
Simples olhar,
Em você sou você e céu,
Simples amar,
Lá fora é o brincar
De nossos sonhos
Que trazem todo o Azul...
Nosso céu Invenção!
A arte infinita
De amar por amor ser!
De ser por amor amar!

(Saturno)
God is Loving!!

Espelhos Azuis

Espelhos Azuis

Desde que a consciência
Do existir alastrou-se
Como fogo aos ventos
Nesse nosso mundo
De múltiplos hojes,
Já minha mão
Segurava a tua
Na companhia do Amor
Cósmico que tudo ruma...
Sinta o Céu! Somos espelhos da perfeição, Meu Amor!
Sinta o Amor! Todo o Céu está na terra!
Toda a terra é um Amor presente!
Sejamos Céu meu Amor!
Polidos espelhos da Verdade
Que somos além do Bem...
Sejamos na terra
A reflexão do Sol,
Em elegantes e eternos,
Reflexos do Amor
Que somos além do tempo!

(Saturno)
Jesus is Love!

Sahaj Samadhi

Sahaj Samadhi

Escute bem o que não vou te falar...
Saque em si tudo o que não vou te fazer...
Sinta o meu Ser ser-te o impossível...
Preste atenção em meu nada, é tudo o que sou...
Todo o Valor!! Todo o Valor Além do Valor!!
Buscando me amar, me tens em sonhos...
Tentando me amar, tens-te em tentações...
Tuas mãos anseiam minha certeza...
Procuras te encontrar perdendo-te em mim...
Toda a Vida!!Toda a Vida Além da Vida!!
Sonhando... Apenas sonhas comigo...
Buscando... Somente me tens na busca...
Todo o Caminho!!
Sou-te o Caminho quando deixas ser-te em Caminho...
Apenas sendo... És meu sonho...
Somente você... Pode ser você em mim...
Todo o Amor!
Sou-te todo o Amor que és quando me és todo o Amor...

(Saturno)
Jesus is Love!!
CDC - 343

Devaneios Então?

Devaneios Então?

Então o Tempo,
Essa estranha forma
Densa como invisível tinta
A colorir o viver
Do aqui Vida,
Vai se diluindo...
Vai clareando...
Se purificando...
Até então
Em Água ser,
Em Água poder,
Água pura pincelando a Vida
Como a mais bela tela
Pendurada numa parede Azul
De algum corredor
Da Casa do Infinito...
Eis que nesse então,
O Tempo lembra
Que já existiu
No lá Vida
E sorri...

(Saturno)
Jesus is Love!!
=)

Novela das 13

Novela das 13

Ela me enlouquece
Além da minha loucura
E ainda me quer em Amor...
Ela me aquece
Em devaneios tais
Que me questiono ao Amor...
Ela me quer,
Na sua forma,
Que está além da forma...
Ela me ama
Em um silêncio,
Que abala minha Alma...
E tudo por Amor...
E tudo por Evolução...
E tudo por mim...
Quando eu a enlouqueço
Ela então sorri
Como que feliz...
Quando a busco em calor
A ilusão
Questiona-se...
E desejo-a tanto que
De qualquer forma
Aceito-a em mim então...
Talvez até a Ame mesmo
No meu caos
De silêncios gritantes...
E tudo por Amor...
E tudo por Redenção...
E tudo por nós...

(Saturno)

Sempre a Deus

Sempre a Deus

Demasiado distante de Casa
Ando por extender-te minha mão...
Demasiado frio sente minha Alma
Por não forças mais possuir
A desenlaçar as raízes
Que teu medo de ti em mim
Arraiga às pedras que não são,
Nunca foram,
Nem nunca serão o caminho
Mais sublime que o próprio
Rio que suplanta nosso ser...
Quantas dores tem meu coração
Carregado por esse Vale
Ao sentir-te tão em Azul
Consagrando cinzas
Que não abrigam
O Infinito que possuis...
Este rio, que somos, Meu Amor,
Não pode afogar-te!...
Nosso destino de felicidade
É ser-mos com o Mar um Dia...
E durante os dias que nos rumam
A esse econtro Além,
Podemos sim viver o rio que alimenta o verde,
Que entende animais, que emoldura
As pedras em seus sons de silêncio...
Esse rio, Meu Amor, congela no agora meus pés,
ois que o olhas de frente, parada,
E ele não te quer em represa!
Quer-te fluindo em curso de Movimento...
Assim... Estilo Amor mesmo...
E também parado,
O tenho enfrentado de peito nu,
Porque espero-te vir em água me abraçar...
Mas não sou mais pedra...
Minha vida é alcançar o Mar contigo...
Com o amparo da tua mão,
Novamente, dentro do Eterno do Tempo,
A natureza nos protejerá...
Não te afogue nas pedras
Se em água te amo tanto...
Vem!...
Te Solta!...
Permita nosso presente viver!
Permita nosso Amor fluir
Com essas águas...
Sei-te flor demais
Prá não crer-te meu Jardim...
Sei-me água impura
Assim não sendo meu fim.

(Saturno)
Jesus Guide Us

Das coisas que eu sou. O amor.*

Das coisas que eu sou. O amor.*

Meu coração esteve aprisionado nessa caixa de bombons, caixa de coração, selada por laços de seda brilhante...
E agora eu ainda me vejo tentando escapar, afogada pelo chocolate que já se foi...
Ainda tem um licor pra entorpecer e uma cereja para agarrar...
Ainda tem o amor...
E eu que agora vejo o coração de um defunto
Comparo com o meu.
Não bate, por essas que meu dispara tal qual vivente...
E esse ankh que me arrebatou a vida...
E agora eu fico triste, sozinha, não sozinha...
E.

(Lady Bel Nepthuny)*

sexta-feira, 14 de março de 2008

End

End

Your
Love
To Me
Is In
The Air
Where I
Breath
You...
And
All
I can
Live
Is the
End Of
My Life...

(Saturno)
Jesus is Love!!

Paz Demente

Paz Demente

O mais opressivo
Dos desertos
Terrestes
Encontra-se
Na Paz
Que distante
Do Amor
Se pensa
Viver
O silêncio...

(Saturno)
Love Sun

Arcano XV

Arcano XV

Se você não suporta mais
O peso do destino
Acariciando suas costas,
Eu lhe faço um convite:
Venha passear livremente em
Meu labirinto de morte!
Venha conhecer minhas
Pesadas pegadas sem rumo...
Desejas sentir algum calor?
Viva em meu sorriso de inferno
Ou você tem medo do inverno?
Venha colher as frutas do tempo
Em meus campos de sereno...
Lhe dou assim maçã do pecado!
E se você ainda sonhar cores
Lhe abraçarei em noturno céu,
Prá que durmas no medo,
No desespero de toda estrela
A clamar a lembrança do Sol...

(Saturno)
Love

Reticência Cósmica...

Reticência Cósmica...

Você está me perdendo
Para a morte,
Para o distante
Que não mede
O valor de um sempre...
Você tem me revelado
Lições do tempo
Mas meu espaço
Abraça um tempo
Que inexiste além ti...
Sou-te uma cadente estrela?
Meu silêncio não
Aquece a melancolia
Do teu peito aberto?
Você está me perdendo
Para a vida,
Para um além
Que me mede
No valor do Sempre...
Você tem resvalado
Nas mãos do tempo
Mas meu abraço
Te segura em Infinito
Como só te posso querer...
Serás tu uma estrela caída?
Meu Amor vive então o silêncio
Que respira todas as luzes
Dos sonhos teus de via-lactea,,,

(Saturno)
Love is God

Marabô Doyá

Marabô Doyá

IemanJah sorri
Em chuva e céu
Todo contentamento
Que sua felicidade
Partilha em Beleza
Nos corações
Da terra
Que Amam
Em seu Azul
Amar o Mar...

(Saturno Sun)
Fev, 2 - 008
Olorum is Love!!

quinta-feira, 13 de março de 2008

Diga-me que sou Louco

Diga-me que sou Louco

A alma da solidão
Não padece
Em gargalhares,
Pois todo seu riso,
Em si,
Já é um sorrir do si...
E como é calado
Esse sorrir
Que o tempo
Em um outro si
Não entende a graça...
A alma do tempo
Não arrefece
Em lágrimas
Pois suas águas,
Em Sol,
Provam o sabor da vida...
E quão intenso
Se faz esse sabor
Que a solidão
Fora de si
Engasga-se em devaneios...

(Saturno Sun)
Love is all God

Ilha

Ilha

A distância
Que então
Se faz
É qual
Um sorrir
Da incompreensão,
Onde o riso
Garante
A segurança
Do medo...
E toda solidão
Ruma com as ondas
Que se abraçam
Às praias
No tormento de beijar
A terra
Sem o despertar
De sua existência
Dignamente
De profundo Mar...

(Saturno)
Love is God

Três Minutos*

Três Minutos

Eu tenho esperado por esses focos
E fico cuidando o relógio
Mais meia hora e tudo bem, benzinho
Só mais meia hora pro sonho tremular
Já precisei desligar o ventiladorem plena noite de verão abafado
É que a brisa é fantasma, atravessa paredes
E a flecha corta as cordas
Ainda contando os minutos
Não sei qual dos fios vai piscar agora
Noite, me vejo agora, vendada por dúvidas
E eu não ficaria até tarde se não fosse importante
Não deixaria doer se não tivesse a lembrança que estancasse
É que a verdade, meu amor, é que eu te amo hoje e naqueles sempres
Sete minutos
E eu não quero ligar
Não está na hora, eu sei lidar
Não preciso agüentar, mas eu nunca desisti de lutar
É que um dia me disseram, meu bem, que eu não sou o tipo de dama que desiste
E bem, sabemos disso... ...e de muito mais
Mas a realidade é que
Eu não ficaria até tarde se não fosse importante
Não deixaria doer se não tivesse a lembrança que estancasse
É que a verdade, meu amor, é que eu te amo hoje e naqueles sempres
Eu não sei o que fazer, docinho
Não, não sei o que fazer
Mas eu vou fazer
É que eu não ficaria até tarde se não fosse importante
Não deixaria doer se não tivesse a lembrança que estancasse
É que a verdade, meu amor, é que eu te amo hoje e naqueles sempres...

(Lady Bel Nepthuny)*

domingo, 9 de março de 2008

Enquanto Sons Abandonados

Enquanto Sons Abandonados

Aquele piano,
Preto,
Cauda longa,
Esquecido
Foi no seio
Da Princesa...
Sons serenos
Emanam de si,
Do seu silêncio,
Da sua abandonada
Essência...
Quem compreende
Sua existência?!
Aquele piano
Consagra sons
Que não são mais
Do tempo que o
Tempo insiste
Em abraçar...
E a Princesa,
Que sonha acordada
Acordes azuis,
Não ouve a medodia
De seu existir...
Quem compreende
Então a Princesa?
Somente o Piano!
Somente ele a Ama!
Ele pertence
A um sentimento
Estranho e vívido
Que desperta
Do silêncio...
E toda Princesa
É um grande silêncio
Quando há calado
O tempo da morte
Feito piano em vida...
Pois o tempo não sabe-se
Em Amor e Música no tempo.

(Saturno Sun)
Son's Love... we are...!!

Poema do Vento II

Poema do Vento II

Hoje me chamo vento
E escuto meus movimentos
No solitário silêncio
Que inunda madrugadas
De frio do sul...
Vagueio com rumo
Pelos esquecimentos
E me sou amigo
Dos vários azuis
Que ocultam teus sonhos...
Sou também o mesmo vento
Que passeia teus cabelos
Beija tua face
Te convida ao lar
Ao seio do calor...
Hoje me vivo vento,
Porque sinto tuas asas,
Como um abraço do Céu
A acariciar minha
Essência de sonhos aléns...

(Saturno)
Jesus Love!!

Logus

Logus

Penso, logo existo...
Amo, logo insisto...
Vivo, logo infinito...
Sou, logo Deus,,,

(Saturno Sun)
:)
Jesus the Love

O Enigma da Pirâmide

O Enigma da Pirâmide

Dois pares de pontos
Como anjos caídos
Nascem à terra
Para crescerem ao Sol...
Em cada par
Um espírito,
Um corpo,
Formam o equilibrio...
Em cada par
Corpo e espírito
Vão-se ao encontro
Da elevação...
Em cada par
Espírito e corpo
Buscam-se em Amor
Toda a elevação...
Cada par sabe
Em seus espíritos
Da existência
De sua continuação além...
Cada par sente
Na vida em corpo
Que o mundo
Só é em realizações...
E os dois pares,
Quatro elmentos,
Dançam ao tempo
A busca do Sol de si...
Os pares buscam-se
E sobem os degraus
Do tempo que consagra
A vida que se quer vida...
Os pontos pares
Se crescem em si
Para alcançarem o Sol
No cume...
Os pares pontos
Miram o céu
E à vida
Se unem pelo Amor...
Quando em cume
As mãos se juntam,
Presença e sentimento,
Encontram-se enfim...
Quando em Amor
Os dois pares,
Os quatro pontos,
Sabem-se então Um...
Quando em Um
Os quatro sentimentos
Entrelaçam-se
Gerando a vida além da vida...
Quando nesse Além
O cume é o Beijo do Sol,
A pirâmide nossas vidas,
E a eternidade então Amor...

(Saturno Sun)
Jesus is the Love!!

sábado, 8 de março de 2008

A Cor do Silêncio

A Cor do Silêncio

Te amo calado
Porque respeito
Toda natureza
Que existe
Em essência...
É minha essência
Minha forma
Mais natural,
Existir-te em silêncio
Calar-te em Amor...

(Saturno)
Jesus is Love!!

Esperança

Esperança

Muitas vezes a vida
Cobre horizontes
Com nuvens
E corações com chuvas...
Ávidos de Sol,
Sua essência imortal,
Os sentimentos então
Sonham a esperança,
Como adultos em crianças,
E começam lentamente
A morrer como a verdade
Da própria morte em si...

A esperança é a morte da vida!
O silêncio sabe-se assim valor!

Lentamente à morte o coração
Vai abandonando o conforto
Que sua covardia criou,
Em tempos e máscaras,
Em vícios e medos,
E na ânsia de vida e da vida
Crava em si mesmo
A espada da Fé, da Força,
Matando a esperança!
Permitindo-se à liberdade
De saber-se sangue a pulsar
O respirar puro e sereno...

A esperança é morta em vida!
O silêncio sabe-se feliz!

O coração não suicidou a esperança!
Ele pariu a Luz do Sol no desespero,
Na necessidade que a vida se faz...
Ele não se afogou na esperança,
Ele enfim atravessou esse rio
Que jamais desaguará no Mar...

O silêncio não espera a vida!

(Saturno)
Jesus is Silence... and the Music of the Silence,,,

Telepatia dos Sentidos

Telepatia dos Sentidos

Há um viver em Saturno
Que não é mais o seu viver
Em um si só seu...
Algo orbital guia-o;
Algo solar clareia-o;
E seu movimento Aliança à vida
Todo esse sentir...S
erá a música da Fonte?
Ecoam aqui a melodia
De uns pensamentos aléns...
Será o nascer de uma estrela?
Extasia como em brilho
Lembrares de Sol enfim...
Telepatia dos sentidos?
Entrelaçam-se espíritos
Em chamas de fogo azul...
O Sexo das almas?
O orgasmo da evolução
Multiplicando em divisão...
Há um viver em Saturno
Que não é mais o seu viver
Em um si de tempo...
Há um movimentar,
Uma Luz queParece engravidar
Em presença de clara cor...
Um abraço do Céu?
Esse viver
Veste o coração de planeta,
Entrega-se em Universo,
Brinca o Amor...

(Saturno)
Jesus Bless You!!
:)

O Silêncio de Bast

O Silêncio de Bast

Há certas palavras
Que ainda não existem;
São sentimentos
Ainda tão Inocentes
Que não sabem-se em si,
E vão ao vento...
E voam ao vento...
Em busca de um abraço
Da Mãe Vida
Para que possam
Ter filhos no tempo
Em glória do Eterno...,,,
Infinitas palavras
O tempo oculta;
São sentimentos
Tão elevados
Que não cabem
Em si,
E voam em silêncio...
Em vão senão silêncio...
Porque o tempo
Ainda não sente
Toda a vida pulsar
Em Amor,
E o Amor afaga o tempo...

(Saturno)
Jesus Bless You Yellow Star!!
"Like a Hug of the Sky"

O Sorrir de Ankh

O Sorrir de Ankh

Quando um dia morri
O nublado estava cinzento,
Estava frio o distante,
E era eu todo esse céu...
Minhas lágrimas,
Calor único, escorriam
Um cadáver cheio de vazios,
Fugiam de meu Ser...
O mundo estava tão próximo!
Mas você em mim não existia...
Quando morto no mundo
A foice me trouxe teu beijo
E choveu durante milênios,
Todas as tempestades
Que há tanto inundavam minha alma.
Choveu muito para ver-me em Sol!
Choveu muito para ver-te Sol!
Choveram minhas dores até o Céu...
Então eu nasci e você me sorria.
Sim! Não existe morte além!
Quando meu céu respirou
Você era todo o ar me abraçando!
Sim! Não existe vida antes da morte!
Por isso meu Amor,
Não me tenhas em pressa,
Meus olhos são crianças e te vêem.
Não me temas se destino sou-te.
Me agrada o Amor Infinito,
Assim vivo a viver o agora...
Venhas e morras em mim,
Meu Amor!
Ressucitarei-te em meu sentimento,
Dar-te-ei minha vida
Nas asas que a vida me deu
Ao querer-la em ti.

(Saturno)
Love is God!!

El Toreador

El Toreador

O que vou lhes contar é um algo que eu vivi acontecer, pois Saturno sou e não só na Terra vivo a viver meus horizontes.,,, Meditava tranquila e serenamente além o Mago das Estrelas quando sentiu em seu astral que algo no Azul tinha sofrido um desequilibrio de harmonia... Abrindo então os olhos viu que à sua direita se movia uma sombra, uma lentidão que perdidamente perambulava como que em vão. Essa sombra caminhava vazio pelos céus e ao ver o Mago se deixando banhar pelas estrelas de água, sentiu um grande e imenso medo que comportou como ódio! A sombra imediatamente ofuscou em si todo o vazio e vestiu-se de ódio. Começou a fazer-se o pensar em forma de touro, um touro de pele escura e olhos rubros... olhos sedentos de sangue... Dizia ela assim em rancoroso ruído ao Mago: "Vou te meter em meus chifres! Vou furar-te até a morte em meus chifres!! E muito ódio destilava dessa forma enganosa de existência que ameaçava um breve ataque... Jardim das Estrelas como o é, o Mago silenciou ante toda a vontade da sombra... Mas quando se fez em melodia sonora, assim exclamou à estranha de sua Ventura: "Venhas! Enfia teus chifres em meu peito e deixa meu sangue te lavar a alma!! Venhas e fures direto meu coração prá que como ácido meu sangue expulse toda a angústia de Vida que te subumbe! Que meu sangue te afogue em vida e te traga prá dentro de mim, prá que enfim possas respirar!! Venhas, bebas do meu sangue e verás que não sou morte e que a morte em mim é morada do sorriso do Sol! E olhando, com seu celeste semblante de Mago, os olhos da sombra que se dissimulava em um já fugidio touro no horizonte a correr como o medo dos injustos, acrescentou com a Paz do Cosmo: "Venhas morrer em mim! No meu sangue dar-te-ei toda minha vida e na minha Vida todo o Amor em ti serás!",,,
Eu não vi mais a sombra em lugar algum... nem tampouco sequer trote de algum touro esquecido pelos campos estelares... Eu continuei a ver águas em estrelas banhando o silêncio da vida onde é vida... E isso tudo num tranqüilo céu sobre a Terra de Santa Cruz... Tudo num calmo céu de verão onde o calor todos um dia verão.

(Saturno)

Yellow Star Guide of Life

Yellow Star Guide of Life

Em meus hojes
Que respiram o Azul,
O teu sorrir
É a Luz do Sol
Acariciando-me a Vida
Como um beijo
De calor e Infinito...
Nos meus ontens
Eras a saudade do futuro
Que silenciava as dores
De confusão e caos,
Eras meu céu interior,
Em sonhos,
A guiar-me a teu destino...
E o agora do tempo
Não mais se faz tão sentir
Porque podemos mesmo vencer o tempo
Nos perdendo em nossos rumos,
Deixando nossos seres
Serem o que realmente são,
Um Amor são...
E todos meus amanhãs
Serão sempre os hojes
Que me alcanço ao Céu
Prá buscar-te,
Prá dar-te minha mão de Amor,
E celebrar-te a existência
Passeando nosso caminho pelo Eterno!

(Saturno)
Jesus Love!
I'm your silence... You are my Music
:)

sexta-feira, 7 de março de 2008

Íntimo Infinito

Íntimo Infinito

Como dois dançarinos
Brindando o palco estelar
Seus espíritos
Se entrelaçam em azul
Numa suave dança
Que engravida o Cosmo
Em Amor...
Nessa dança nua à verdade
A música é sexo em Sol,
Corpos infinitos...
O beijo do silêncio
Afaga todo o Espaço,
Cintilando corações constelações
O Universo todo em si assim...
Os amantes em dança
Gozando via-lácteas...
O Universo em êxtase
De Amor íntimo infinito...

(Saturno)
Jesus is LOVE!!

Assim Sendo

Assim Sendo

Assim...
Lento assim...
Como o formar-se
Do Azul
In the sky...
Por que correr então do Azul?
Se escuto tão lindamente
A melodia do teu silêncio...
Além...
Teu sorriso além...
Me dista de qualquer
Algo em segredo
I'm the Sun...
Por que então te querer?
Já vivo tão em ti,
Na harmonia do teu sonhar...
Vivo muito esse assim,
E te amo nesse além;
Sou-te esse além,
E muito assim te amo...

(Saturno)
God is Loving!!

Paralepípedo Molhado

Paralepípedo Molhado

Por favor meu Amor
Traga o anoitecer,
Não posso mais suportar
Esse extenso dia...
Encontre em mim
O que perdi
Pelo caminho
De profundas idas...
Não deixe-me
Pensar que estou
Realmente só
Em mim...
Respire em minha boca
O ar que esqueci
Pelas asfixias
Sufocantes do tentar ser...
Por favor meu Amor
Me deixe morre
Lentamente como a lágrima
Que jamais deixaste cair...

(Saturno)
Love

Pena

Pena

E o poeta definha,,,
Sangrando em tinta
À folha que o socorre
Em desesperoso silencio,
Como um céu carente
Por pássaros a completar-lhe
Em momento mágico de infinito...
Será ele as próprias nuvens ao redor?!
Será seu sangue a tinta do infinito?!
E o poeta melancoliza-se
Em lembrar-se quando pássaro também,
Sabendo nascer e viver,
Sabendo nascer para abraçar o céu,
Aceitando, com a natureza,
Deixar o Sol fazer-se em suas penas...
Será a poesia as asas que as gaiolas não oprimem?!
Será a poesia sua constatação compartilhada ao mundo de sua pena de vida?!
E o poeta lembra de Saturno
A devorar o tempo
E sente-se em terra,
Devorado em criança
Pela inexistência de um finito
Que se faça presente...
Será o poeta filho de Saturno?!
Será a poesia a inexistência do tempo?!

(Saturno)
Jesus is LOVE!!

Interações Planetárias Afins e Aléns

Interações Planetárias Afins e Aléns

-Eu sei que você me quer. Por que não me beija com seu Amor?
_Em meus olhos a verdade é! Amo-te desde que o sempre virou presente...
-Tens medo de mim então?!
_Amo você, Amo amar você... Meu medo vem do meu próprio Amor,,,
-Sabes que o medo é um Amor estagnado, como a dor... O Amor é como uma ave que sempre nasce em um ninho para o Céus conhecer...
_Sou eu o então da dor de um céu que nublei as estrelas...
-Não!! Não és! Estás cadente por um Sol... Por novos azuis que ainda desconheces em teu hoje... Sabe, teu silêncio me faz tanto bem, mas tua distância é o pior silêncio que há, pois silencia algo em meu caminhar...
_Tens toda razão e coração! Tenho afastado tanto de mim a loucura de saber-me em vida, em teu ninho de mulher... Sou um pássaro de asas feridas pelo inverno, abandonado pelas folhas outonais...
-Me dá tua mão! Sinta! Meu sangue circula mais latente junto a ti! Deixa meu azul ser teu céu! Tuas asas meu calor curarão! Vem SER em mim!...
_Teu sorriso... A luz em teus olhos... Você calor... Você me quer em vida, e tuas mãos me extendem uma ponte ao Infinito... Você vê essas chaves que trago? São todas minhas vidas que concerto com você por lugares que o hoje faz questão de não despertar... Essas chaves abrem todas as portas meu Amor! Mas ascenda em minha alma o corredor da evolução que a dor há segredado de meu agora...
-Esse corredor da evolução, meu Amor, tu reencontra te esquecendo em meu beijo. Esqueça de onde tu veio, tuas noites de vazio espacial, teus exílios aléns! o Apacalípse jaz em nossos corações se aceitarmos-no como o Sol, que somos morte para a vida todos os dias.
_Tudo o que eu mais desejo, e temo, é conhecer toda a terra sentindo tua respiração comigo, tua pureza a guiar-me de novo por toda a Beleza da Criação...
-Vem! Seja teu silêncio em mim! E esqueçamos todas as bobagens do tempo de todos os tempos. Vamos novamente circular a energia da vida como fazíamos crianças em lembranças atemporais...
_Teu beijo... Minha Paz.
-Tua Paz... Minha Vida!
_Amo-te!
-Também te Amo desde que o sempre se fez presente...

(Saturno)
Jesus is Love!!

terça-feira, 4 de março de 2008

Água de Anique

Água de Anique

Me deixe beber de suas águas
E converter-me todo em lágrimas.
Permita-me, com sua vida,
Seja eu em verdade
Um oceano de realizações
Vindouras do teu viver...
Me deixe afogar em teu pranto!
Preciso chorar à Vida,
Respirar teus céus
E ter a glória de em ti
Ser parte da chuva...
Me deixe viver em suas águas
Como pássaro eu fosse em peixe,
E todo teu sentir
Será meu horizonte a percorrer...
Permita que as lágrimas que eu derrame
Repousem em teu colo,
Escalem as nuvens e se desfaçam
Com o Sol do teu coração...

(Saturno)
Jesus is the LOVE!

Sinto Muito

Sinto Muito

Sinta a saudade
Como uma viagem
A outros planetas
Que a Criação
Abençoou-te nas rotas
Cósmicas de movimento
Rumo ao Sol
De todos os sóis...
Sinta o Amor
Como o elemento
Que a tudo na imensidão
Do cosmo interliga,
Nesse infinito concerto
Celestial chamado você...
Sinta-me em teu ser
Quando acariciares
As estrelas mais distantes.
Sinta meu sorriso ser todo
O azul que vestes quando
Céu és...
Sinta que vivo para
Sentir-te em nós...
Sinta que sou o Universo
Em Saudade das viagens
Que por mim
Esquecestes em ti...
Sinta-se Amor!...
Sinta-se saudade!...
Sinta-se Universo!...
Pois sinto muito por você.

(Saturno)
Jesus is Love!

Vento

Vento

Hoje me chamo vento
E escuto meus movimentos
No solitário silêncio
Que inunda madrugadas
De frio ao sul...
Vagueio com rumo
Pelos esquecimentos
E me sou amigo
Dos vários azuis
Que ocultam teus sonhos...
Existo quando lembras de mim,
Ás vezes quando lembro de mim
Ao sentir-me em ti comigo no pensar
E então aceito o vôo
Então me sou movimento...
Sou o viajor dos horizontes
Acaricio fogos e águas
Afago faces terrenas, todas,
Os fluídos de renovação
Escorrem por meus braços...
Sou o instante único
Que revela teu íntimo
Alheio à liberdade
De mover os ares
Alheio de poder ser em mim...
Sou o mesmo vento
Que passeia teus cabelos
Beija teus lábios
Te convida ao lar
Ao seio do calor...
Sou Assim
Um vento assim
Sou um hoje
Um Vento afim
Um Hoje para sempre.

(Saturno)

Psicólogo da Psicodelia Apocalíptica

Psicólogo da Psicodelia Apocalíptica

Ouço ainda os passos do teu Passado,
As cores das vidas que conservas nos olhos,
Teus caminhares além...
Escuto-os ecoando pelo Futuro,
Pois você me é parte,
E para o tempo partimos eternamente...
Você espera o calor do Sol no horizonte,
A paz que te preencha e compreenda,
O sorriso da certeza...
Eu te compreendo calado,
Numa Espera calada,
Um Silencioso 'te amo'...
Há mais tempo que o tempo
Percorro teus sonhos, tuas fantasias, D
esejos e suspiros
Regando-os qual chuva de carinhos cósmicos,
Para não desacreditares nunca em mim...
Para que não insistas em buscar na realidade
Razões quais só existam no Amor,
Respostas que nos encontram
Acima das perguntas que somos...
Sou-te o infinito que
Sorri nas tuas angústias
Por me buscares pelo mundo afora
Quando resido em ti a contemplar
Teu mundo de Amor
Dentro de ti mesma.
Sou-te o Amor que ainda
Não se encontrou em si
O Amor que sobrevive
Pela promessa de umViver Eterno.

(Saturno)
Jesus is Love!

segunda-feira, 3 de março de 2008

Águas Universais

Águas Universais

Certa vez após percorrer extensos desertos aléns em suas perambulâncias temporais e atemporais, Saturno encontra o Mago das Estrelas serenamente no azul de Carina contemplando a música dos astros como se fosse a apreciação da mais linda cachoeira terrestre. Nesse êxtase o silêncio cósmico que uma música assim desperta em todas as coisas que vivem, o mais sincero e alegre Namastê é correspondido com o sorriso da Paz que naquela alma eterna faz morada.
"-Mestre, tenho sede! Viajei durando muito tempo por um planeta e descobri o porquê de suas salgadas águas..."
"-Saturno, meu filho, as águas das quais falas, assim o são por passageiras do tempo, como tu, serem... Pois que sou eu a chuva que as transcendem em oceanos, em mares, e sou doce!... e serei chuva até que todas as águas sejam puras..."
Tocado pela profundeza que tais palavras produziram em sua concepção de mente, Saturno involuntariamente deixa cair uma lágrima muito próxima a Titan que apreciava todo o desenrolar de tão bela e magnífica conversação... O Mago aproveita essa cadente estrela lacrimosa que se desprendia ao Infinito e tece um último comentário antes de seguir rumo em sua calma e gloriosa viagem de semeação de estrelas pelos seus jardins siderais...
"-Saturno, sou-te a lágrima que escorreu em teu atmosférico rosto planetário... do doce do teu SER me desfiz também em água salgada... porque sou doce! Sou a água pura que chove por todos os canteiros da criação estelar, por todos os planetas, oceanos, mares, galáxias e imaginações possíveis e impossíveis de tempos e espaços. E todos podem beber de mim, pois vivo em todos que vivem. Sou a pureza da água que cura toda e qualquer sede... e meu sorriso é o azul dos céus quando se percebem infinitos..."
E Saturno em chuva da mais provável alegria prometeu para sempre chover...Pois é doce e terno o caminho do Eterno...

(Saturno)
July 2007-07-27
Jesus é Amor!

Pensamento Caveira

Pensamento Caveira

A esperança é máscara,
A certeza caveira...
Um sonho é máscara
Se a caveira não o faz fantasia...
A esperteza é máscara,
A inteligência caveira...
O dinheiro é máscara,
O valor caveira...
Paixões mascaram a caveira do Amor...
Neons mascaram luzes, a caveira reflete o Sol...
Distâncias mascaram proporções, a caveira revela o espaço...
Carnes mascaram a fonte, a caveira sorri à essência...
Pessoas comuns são máscaras,
A personalidade caveira...
A morte é máscara,
A vida caveira...
O status é máscara,
O Ser caveira...
A sociedade é máscara,
A humanidade caveira...
Roupas são máscaras,
A caveira veste o espírito...
Frações raciais são máscaras,
O sangue circula à caveira...
Distinções musicais são máscaras,
O som caveira...
Partidos políticos são máscaras,
A União caveira....
Fronteiras são máscaras,
A terra caveira...
Religiões são máscaras,
A Fé caveira...
As máscaras impõem fins,
A caveira destina o fim...
O baile de máscaras sustenta
O sorriso que não se semeia...
A caveira é a Verdade
Da nudez até o osso.

(Saturno Chaves)
Julho 2007
Jesus é Amor e Caveira também!!
:)

Estrellas

Estrellas

No me digas,
Chica,
Que hoy la noche no tiene estrellas.
Dá-me tu sonrisa,
Y volamos hasta ellas.
Porque siempre las vi,
En tu mirada,
En tu presencia.
Y para lo Siempre,
Viverás en mi corazón,
Como la más bella Constelacción,
A luminar mis camiños,
Con la LUZ de tu Amor,
Suave y infinito.
Verdadero,
Asi como te Quiero.
Dá-me tu mano, mi chica!
Y Volamos.

(Saturno)
2004 aug
Jesus is Love!

Elemento Água

Elemento Água

Não minha querida!
A chuva
Que torrencialmente
Cai à terra
São as lágrimas
Do meu íntimo
A Resignar-se
E a limpar a Alma
Seca das dores...
A chuva
Lá fora,
Minha querida,
É o longínquo
Reflexo externo
Das intempéries
Pelas quais
Venho,
Cego,
A tatear um Sol.

(Saturno)
Jesus is Love!

Doces Sequelas

Doces Sequelas

Eis que então
Me apercebo
De mim mesmo
Em um hoje
Onde a seca
Me cerca o tempo
Absorvendo-me à nostalgia,
De abrasar as idéias,
Que a tanto venho sequelando
Em íntimos esquecimentos...
,,,
Hoje pois então
Vou esmorrugar teu nome
Perdidamente à erva destinada...
Vou sedar-te com todo esmero,
Prensar-te como em um último abraço,
Para que te desvaneças
Em branco silêncio ao espaço...
Vou acender-te aos Céus,
Para ouvir tua melodia ao calor
E ficar numa boa ao Sol.

(Saturno)
Jesus is Love

domingo, 2 de março de 2008

Café do Amanhã

Café do Amanhã

Em uma vida
Onde eu perambulava
Pela noite,
Desvairando entre estrelas,
Carentes e cadentes,
Procurando na imensidão
O fim de um algo
Realmente sem fim,
Vieram os olhos teus
Trazerem-me o Sol
De um novo amanhecer
Desconhecido então da rotina
Íntima então do meu ser...
Um Sol, uma luz,
Que seduziu serenamente
Minha Alma ao destino
Do futuro do presente...
Uma luz que me despertou
Às verdades de minha busca,
Me fazendo perceber,
Que te vendo em Sol,
Podia eu sonhar à noite
Pois todas as estrelas
São agora os sussurros da Criação
Em meus ouvidos,
Revelando-me pacientemente
Que há um Sol...
Uma Música...
Um Amor...
E se hoje ainda te tenho em estrelas
Não mais morro por um dia,
Pois me sei, além da morte,
Em ti no amanhã,
Porque o amanhã sorri
Em teus olhos,
E neles eu vejo o reflexo
Das lágrimas minhas,
Que escorrem a alegria
Que teu Amor me permite
A sonhar...
Mesmo à noite...
Antes mesmo até
De você chegar com o Sol
E o Café do Amanhã.

(Saturno)
2007-may
Jesus is the Love!

Fotossíntese

Fotossíntese

É... Acabei-me de me encotrar
Na tal 'realidade'...
Mas... Acabei-me?!
Talvez um tanto
Em mortes, injustiças e vã fins...
Mas encontrei-me também
Procurando flores no deserto
De peito aberto
Onde lateja um verde
Que anseia à Natureza
Muito além de sonhos e pesadelos...
Acabei-me porque superei a esperança,
Das lágrimas tornando-as nascentesD
e um rio chamado Amor,
Que escorre em suas águas
Os restos de florestas mortas,
Desagua ao Mar da Sabedoria
A eterna transformação do viver da Vida.
Encontrei-me ao Sol perdido ao mundo!
E o Sol aqueceu-me,
Em seu quase silêncio,
Às idéias de que o mundo,
Esse fantasiar tangível,
Era todo meu...
Era meu jardim!
E que, perdido como eu estava,
Minhas profundas tristezas seriam então
Não mais querer plantar estrelas,
Não mais cultivar o Céu,
Não mais ver a vida nas raízes de luz.
E então,
Como nada mais tinha a perder,
Me senti à vitória
De ganhar a Liberdade
Semeando flores pelo chão...
Estrelas no Infinito...
Me perdi à Felicidade
De sentir o Sol
Aquecer-me às idéias de Paz
Fazendo-me fotossíntese
De destinos
Do Eterno.

(Saturno)
June-2007
Jesus é o Amor!

Sorria! Você está sendo filmada.

Sorria! Você está sendo filmada.

Te fazer sorrir
É estancar o tempo
Ao imaginário mais real
Que possa existir
Aqui no mundo de sonhos...
É libertar-se
De uma suposta realidade
Que tanto oprime em incertezas,
E deixar-se deliciosamente
Fluir em ondas energéticas
Criadas pelo teu sorriso
Nos céus, mares e mistérios
Que compõem o cenário da minha Alma...
Te sentir o riso
Eleva-me à verdade do Ser,
Clareia, com o Sol, os horizontes
Profundamentes serenos
Que a Vida clama em Destino
A todos que rumam e aspiram
Elevação pelos caminhos de Paz,
Pela multitude de cores do Amor...
Caminhos tais tão mais calmos,
Tão mais belos,
Pelo simples existir
Do teu sorrir
HojeEm meu sorrir...

(Saturno CDC)
May 2007
Jesus is the Way of Love's Life.

Ace of Spades

Ace of Spades

Me cale em teu beijo
E faça-me um favor...
Entorpeça meus sentidos
Com a loucura de teu Amor.

(Saturno)
Jesus is Love!

The Rover

The Rover

No silêncio do caos ilusório ecoam vozes...
Como ondas acariciando um novo continente,
Crianças correm desnudas e despertas
Pela terra por onde pisam seus ingênuos risos...
E brincam elas com o Vento do Som,
E se deixam elas ao seu encanto,
À suas sensações atemporais de sentir,
Pois o Vento do Som, desde sempre,
Desinteressou-se pelo tempo.
O Vento do Som vive alheio mesmo ao tempo.
E o tempo costuma vestir as pessoas de terra......
As crianças e o Vento do Som passeiam pela vida,
Elas a ele sorriem...
Ele as ama...
Para o Vento do Som, esta fotografia do instante,
Emoldura em Azul suas percepções cósmicas
De acontecimentos planetários...
Porque o Vento do Som, ele criança da eternidade,
Aprendeu a sorrir quando nasceu
Às verdades da criação,
Sendo feliz em ser felicidade,
Em ser Movimento e Som......
As crianças também são movimento e som
Quando então sorriem à Luz,
Quando inconscientes ainda
Aceitam que as cores são infinitas,
Que os sons são cores,
E cores momentos de sentimentos aléns......
No silêncio de Paz que habita
O coração do Vento de Som,
Todos os sons vibram Amor,
todas as correntes eólicas de criação
Fazem-se em nítidas alegrias às crianças
Que brincam com seus movimentos e sons
A passear pelo passado, presente e futuro....
O Vento do Som sorri às crianças
Que vivem alheias ao tempo
E brincam... porque se sabem Amor.

(Saturno)
Jesus is Love!!

sábado, 1 de março de 2008

Considerações da Loucura

Considerações da Loucura

Sei, Amor meu,
Que teu desapercebido descaso
É o agente propulsor
Da minha evolução sideral,
É a forma pela qual
A eternidade encontrou
Para exprimir das minhas incertezas
O Amor em palavras, sonhos e sons.
E quanto sofre minha mente
Por saber-se refém desse tempo!
O quanto busca meu Ser
A companhia dos astros no escuro Azul
Para suplantar o ainda teu vácuo!
O Amor que te trago ciente
Vezes quer adormecer em nuvens,
Vezes tantas seduz-se pelo
Refugo calado que a noite parece abrigar.
E tudo isso me é um angustiante capítulo
De nosso livro de Vida,
Porque acredito desde o Sempre
Em um Sol que jamais se escondeu
Do horizonte de meus olhos, coração
E principalmente da minha alma.
É esse Sol que minha existência vive à contemplação,
É esse Sol que me é teu coração.
É ele quem vejo em ti para mim.
No horizonte...
Mesmo lugar comum e distante
Onde me buscas no silêncio da noite,
Onde também confidencias às estrelas
Os ecos de nossos mesmos desejos.
E são essas considerações
Que me fazem refletir
Que o tempo pode revestir-se de horizonte,
Sendo o horizonte nossas mãos dadas,
E o caminho, a distância, nosso destino aceito
Em eterna Paz e Amor.

(Saturno)
2007 March
Jesus is the Love

Orvalho de Vinho*

Orvalho de Vinho

Ela parecia tão sozinha.
Já era tarde, já era dia.
E escorada no carro, meia-face de volúpia...
Olha para o espelho, aquela carinha perfeita refletindo o envelhecendo...
Ela parecia sorrir.
E sorria. Sorrira.
Breves segundos, diferentes mundos...
E a meia-luz do quarto, o brilho no assoalho...
Cena de filme nunca rodado...
Salto 15, pilares frágeis e trêmulos sustentando o corpoque agachara, revelando o não-vestido pressuposto...
Longas garras vinho-sangue, tintura no pequeno cálica de licor de pêssego...
Pousa no chão, pilar inseguro da perdição.
E novos ventos, velho horizonte de raio de luz...
E assim, o focar no cálice em si, brilhante como o diamente...
O diamante que estraçalha ao simples olhar sexual...
O diamante que cega o olhar no espelho...
Banal...

(Lady Bel Nephtuny)*

Reencarnações

Reencarnações

Ondas e águas que vão sendo o Mar...
Pingos e gotas que vão sendo a Chuva...
Folhas e gramas que vão sendo o Verde...
Ares e brisas que vão sendo o Vento...
Astros e estrelas que vão sendo o Céu...
Dias e noites que vão sendo o Tempo...
Kilômetros e passos que vão sendo a Estrada...
Árvores e plantas que vão sendo a Floresta...
Vitórias e derrotas que vão sendo a Evolução...
Morte e vida que vão sendo a Natureza...
Lágrimas e gozos que vão sendo a História...
Cores e emoções que vão sendo a Arte...
Sentimentos e mensagens que vão sendo a Música...
Fantasias e sonhos que vão sendo a Realidade...
Todo e tudo que vão sendo o Universo...
Paz e perdão que vão sendo o Caminho...
Amor e Luz que vão sendo a Verdade...
Corpo e espírito que vão sendo a Vida...
Dor e sofrimento que vão sendo o Passado...
Alegria e conhecimento que vão sendo o Presente...
Passado e presente que vão sendo o Futuro...
Nós e Nós mesmos que vamos sendo Deus.

(Saturno)
Namastê!!
Jesus is the Love!!

Hoje de Manhã

Hoje de Manhã

O que mais me encanta em ti mulher,
Não é somente a beleza alva de teu templo,
Que o mundo todo pode sacar se sentir...
O que em ti desperta minha Verdade
É exatamente o que buscas nos olhos...
É a cor do teu espírito...
E me seduz tanto
Ver-te já em lindo e calmo sorriso
Quando sequer o Sol ainda
Recém haja começado a abençoar
Nossa história.
De novo! Novo agora!
Sempre! Hoje de manhã!...
Deixa eu despertar em ti,
Lentamente como o Eterno,
O sonho que trazes velado
Em nossos corações.
Deixa-te em liberdade para o Amor,
Que a fantasia do sonho será real,
E a certeza do rumar
Será suave...
Será bem distante do ontem de tarde...
Será, na terra, o reflexo
Mais possivelmente exato do Jardim do Futuro
Que há tanto plantas
Em teu coração de menina, em tua alma de mulher...
Como há tanto coleciono estrelas,
Por constelações onde guardo em silêncio,
Todas as nossas saudades,
Todos os nossos amores que
Viemos desenhando pelo Além Tempo.

(Saturno)
March 2007
Jesus is The Love!!

...Divine Colours...

...Divine Colours...

Dos horizontes
Mais longínquos
Que a busca pela Vida
Me há desenhado,
Nenhum é tão sereno e vasto
Como o Amor que te sinto.
Somente o teu olhar
Já é suficiente prá
Me arrancar de tudo
Que não é Belo,
De tudo que não
Seja digno à harmonia
Silenciosa e pacífica
Do profundo Concerto do Amor.
E vejo esse Amor fluir
De tua aura tão suavemente,
Tão lindamente,
Que basta o mais
Tímido esboçar
De um sorriso teu
Prá me trazer a Felicidade
Da Verdade e das suas
Mais charmosas manifestações.
Me és o Amor da existência.
Da sincera resignação do contemplar.
Da mesma alegria de sonhar-se
Em cores de um Arco-íris lunar,
E poder nessa sensação
Encontrar a essência do viver.
És para mim a fração mais linda
De um Universo desconhecido
Para todos os não afeitos
Ainda a grandeza que é o Amor,
Me és, no teu simples existir,
A constelação celestial
Que mais inspira meu sincero"Eu te Amo".

(Saturno)
Fev 2007
Jesus is the Love!!

Conversas Psicodélicas com My Love

Conversas Psicodélicas com My Love

Bom... Seguindo o que eu alto contigo pensava...
O Amor não se conquista, Minha Querida!
Ele simplesmente nasce. Assim. Simples Assim.
O Sol não nasce todos os dias?!
O Amor não se conquista não...
Quem conquista são espanhóis, americanos, terroristas,
Produtos eletrônicos e bárbaros de todos
Os tempos do homem...
Mas me diga, minha querida, é você um resultado
Completo e feliz dessas conquistas?!
Porque as conquistas são como que jogos
Para as almas apaixonadas,
Porém você sabe, minha querida,
Que é o Amor o anjo-de-guarda
Da paixão em sua lutar kármica
Nos longos vales da ilusão?!
Por isso o Amor está além da paixão...
Por isso as estrelas estão além dos nossos jardins.
Conquistar o Amor é algo como
Afogar-se em um mar de sede...
Como ter todas as condições
De enxergar e não ver
O quão simples é nascer-se
Todos os dias para o Amor...
Como o Sol assim o faz
Desde um tempo que minha memória
Sequer lembrava de mim!
Mas lembre-se, minha querida!
Que podemos sim conquistar...
Um tanto mais de entendimento e resignação.
Um tanto mais de sabedoria e perdão.
Mas para o Amor...
Apenas e simplesmente
Sejas!
E nasças todos os dias sempre!

(Saturno)
(02/2007)
Jesus is the real Love!

Ainda em Julho

Ainda em Julho

O tempo me é o mesmo
Frio fio da navalha
Que há tanto tempo
Tanto esfaceleu
As cores suaves e lindas
Que teu coração de menina
Imanavam sobre meu Ser.
O tempo sem você não existe,
Numa inexistência sufocante,
Qual uma ilusão contínua,
Um vício inalcançável...
E à mente encarnada
Constante pergunta singra o futuro...
Quando deixarei a chuva ir embora?!
E à alma encarnada
Reluta ardente esperança no horizonte...
Será que um dia verei o Sol do Amanhecer?!

(Saturno)
Julho, 20 - 2006 aJC
Jesus é AMOR!!